08/01/2009

Só as mulheres

Só as mulheres acreditam em Deus. Só as mulheres querem casar. Só as mulheres discutem a relação. Só as mulheres dizem eu te amo. Só as mulheres ficam de olho no que os homens e as mulheres fazem. Só as mulheres engordam a cada vez que se olham no espelho. Só as mulheres ficam nervosas sem nenhuma razão aparente, cinco ou seis vezes por mês. Só as mulheres sangram e não morrem. Só as mulheres veem novela. Só as mulheres "mandam dinheiro agora". Só as mulheres sabem o quanto um homem é, além de falível, patético.

4 comentários:

Alice Salles disse...

Bom, eu preciso concordar principalmente com a última parte :D.... Se bem que, somos tão patéticas quanto.

Alice Salles disse...

ce vai ter um ataque lendo isso aqui: http://www.guardian.co.uk/film/2009/jan/12/woody-allen-vicky-cristina-barcelona

Lily disse...

Bom... sobre esse seu post a respeito das mulheres posso, devo e tenho que concordar. MAS, existe um porém. Essas mulheres que você citou são as mulheres comuns, mulheres do dia a dia, mulheres de rua, mulheres que você encontra todos os dias ,todas as horas, mulheres que dizem "eu te amo" para qualquer sujeito patético. São aquelas que se você casar vai virar uma barriguda rabugenta reclamona que só faz sexo uma vez por mês e ainda reclamando. Essa são as mulheres comuns e as mulheres de HOJE. Agora existem outros tipos de mulheres, mas este tipo está em extinção :( ou quiçá nem existem mais.. e é provável que a maioria dos homens morram sem terem conhecido UMA. O que é uma lástima.. Portanto, existem as mulheres que sabem ser mais do que um corpo e ainda usá-lo com inteligência e instinto, tanto pro prazer quanto pra SI MESMA*isso é uma questão*. Não são falsas, não se vestem para outras mulheres e sim para o seu macho. Dizem eu te amo para o único homem que amou e ama na vida. Casa e por obra da natureza torna-se mais bela e mais atraente a cada dia e ano que se passa. 10 anos se passaram e você incrivelmente vai estar achando sua mulher*femea* mais interessante do que quando a conheceu. Ela não é burra, nem uma porta surda, ela é ela. Ela tem um misto de homem com mulher e animal. O que a torna maravilhosamente um ser de outro mundo. Mas ela é mulher, ela sangra,isso é inevitável, ela vai chorar em situações sensíveis. Ela também é mulherzinha. Uma dessas existe no imaginário de todo homem, o que eles não sabem é que elas podem AINDA existir na realidade humana.

Paulo Barbosa disse...

Sim, sim, Lily!! Concordo! Excelentes considerações.