05/03/2009

Onde foi parar o bizarro deputado do castelo? Decerto não recolheu-se ao calabouço. Apareceu livre, leve e solto numa "sessão" plenária outro dia, com direito a tapinha nas costas e o glacê da mais pomposa retórica : "O ilustre deputado é um homem de bem, um homem honrado". E aquele incrível arquivo-vivo, além de dono de mansão paradisíaca à beira-lago, também o homem que controla o orçamento milionário do Senado? Sarney deu jeito de varrê-lo para debaixo do tapete, antes que a sujeira respingasse nele e noutros figurões. "Não há nada que deslustre o nobre funcionário, um dedicado cumpridor dos deveres a quem esta casa é sobretudo devedora". E como.

Um comentário:

Laura Santos disse...

E como!!!

ps. piadinha óoootima da Dilma (e olha que ela nem precisa mudar de voz hehehehe)